Fatos Relevantes da semana (03 AGO 2019) | Por Artur Losnak

The following two tabs change content below.
Artur Losnak, CFA é formado em Engenharia Mecânica Aeronáutica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica. Investe no mercado financeiro há mais de 10 anos, possui experiência tanto no sell side quanto no buy side. Acompanha o mercado de FIIs desde 2013 e possui as certificações CFA, CNPI, CGA, CPA – 20 e Administrador de Carteira de Valores Mobiliários (CVM).

Fatos Relevantes da Semana

(03 Ago 2019)

 

FII vendendo ativo

 

Fundo vendendo shopping, 3 novas emissões e resumo do conference call de hoje.

FIIs citados: HGBS, HGLG, XPLG, FFCI, FLRP, RBRF, HGRU, VISC

FIIs que possuo: HGBS, HGLG, FFCI, RBRF, VISC

 

HGBS

Fundo anunciou a oitava emissão, oferta 476 (restrita) e preço de emissão 230.85 + 2.5% de custos = 236.62 BRL/cota.

Querem captar 492 MM BRL (lote adicional +54% – 265 MM BRL), com mínimo de 2.3 MM BRL.

O fator de subscrição será 0.31

A destinação dos recursos será: (i) aquisição de novos ativos; (ii) benfeitorias nos atuais ativos;

 

HGLG

Fundo concluiu aquisição dos ativos G2 e G3. Cap rate de 10.4% para o G3 e 9.7% para o G2. O ativo G2 foi comprado a 358 MM BRL (contra expectativa de 352 MM BRL) e ativo G3 foi comprado a 112 MM BRL (contra expectativa de 115 MM BRL).

Variação foi marginal, sem maiores problemas.

 

XPLG

Terceira oferta do fundo, captar no mínimo 280 MM BRL e no máximo 690 MM BRL (lote adicional + 20% – 138 MM BRL). Preço de emissão será 97.10 + 4.02% = 101 BRL/cota.

Direito de preferência será de 1.05

 

FFCI

Locaram um andar no prédio no Rio de Janeiro e vacância do fundo cairá de (potencial) 7.8% para 6.2%

 

FLRP

Fundo está chamando uma emissão de 5 MM BRL para realizar benfeitorias e bancar a expansão do shopping.

 

RBRF

Fundo fez um conference call hoje e mostraram os principais ativos da carteira do trimestre de junho e fizeram uns comentários posteriores, sobre o segundo semestre de 2019.

Se consideram um fundo multimercado de FIIs (e gosto dessa liberdade que possuem).

Estão atualmente com peso grande em CRIs por acharem que FIIs subiram demais.

 

Gostam bastante de FIIs de laje corporativa e acreditam em uma venda bem sucedida do FVBI no curto prazo.

Procuram FIIs de laje com vacância para poderem surfar melhora dos dividendos no futuro.

Carteira de junho do RBRF

Zeraram BCIA, confesso que é estranho um FoF tem outro FoF embaixo.

 

HGRU

AGE aprovada. 67% das cotas presentes e 57% aprovaram todas as matérias. Se quiser ver detalhes, clique aqui.

 

VISC

Fundo vendeu 6.67% do Shopping Tacaruna por 42.1 MM BRL (cap rate de 7.6% dos últimos 12 meses). Fundo tinha 16.67% e fica com 10% do Shopping.

A compra do ativo foi em set/18 com um cap rate de 10.6% (para os 12 meses seguintes). O valor total foi 81.6 MM BRL. O valor de compra equivalente de 6.67% é de 32.4 MM BRL.

Foi uma transação boa, embora eu não entenda a contabilidade criativa do cap rate: quando compra usa NOI estimado para os próximos 12 meses e quando vende usa cap rate dos últimos 12 meses.

Fundo também vendeu 14.6% do Shopping Ilha Plaza por 48.1 MM BRL, cap rate implícito de 6.7% (últimos 12 meses). Fundo terá agora 34.4% do ativo.

A aquisição do ativo foi feita em 2014 e o cap rate foi de 9.7% (estimando os 12 meses seguintes).

Vamos ver a alocação destes recursos. Comentaram que irão distribuir uma parte aos cotistas.

Com essa distribuição aos cotistas, devem bater a promessa de rentabilidade aos cotistas e voltar a cobrar taxa de gestão. Se esse dinheiro ficar parado no caixa do fundo, é sacanagem.

Fundo sofreu para comprar ativos, agora vende para deixar dinheiro parado de novo?

Você já viu o Real Estate Day do BTG? Clique aqui

 

KNRI

Fundo comprou 12 andares do Condomínio São Luiz por 141 MM BRL, não comentaram locação atual nem contratos.

 

Comentários

Compartilhe!

— A importância dos fundos imobiliários e seu ciclo para a carteira previdenciária | Por Victor Vieira